SPM, Governo de Brasília e Banco do Brasil firmam acordo para desenvolver ações de autonomia econômica (SPM-PR – 28/05/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

As mulheres que estiverem em situação de violência e buscarem a Casa da Mulher Brasileira serão beneficiadas pelo serviço

Nesta quarta-feira (27/05), a Secretaria de Políticas para as Mulheres da Presidência da República (SPM/PR) assinou protocolo de intenções com o Banco do Brasil e a Secretaria de Estado de Políticas para às Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos do Distrito Federal (Semidh/DF) para desenvolvimento de ações voltadas à promoção da autonomia econômica das mulheres atendidas na Casa da Mulher Brasileira de Brasília.

Cerimônia de assinatura de protocolo entre SPM, BB e Semidh. Foto: Leo Rizzo

Cerimônia de assinatura de protocolo entre SPM, BB e Semidh. Foto: Leo Rizzo

A ideia é promover a autonomia por meio de apoio e orientação para as mulheres, dando-lhes oportunidades de trabalho, para libertá-las do ciclo de violência.

A ministra da SPM, Eleonora Menicucci, destacou a parceria do Banco do Brasil em dois eixos do Programa Mulher, Viver sem Violência: a implementação da Casa da Mulher Brasileira e a implantação dos Centros de Atendimento às Mulheres nas regiões de fronteira seca. Segundo a ministra, o Banco é um parceiro de primeira hora e que a execução das obras está sob a responsabilidade da instituição.

Segundo Eleonora Menicucci, a Casa da Mulher Brasileira “não é somente uma casa, uma obra. É uma política pública que representa a magnitude desse equipamento”. Ela enfatizou que a Casa colocará em prática as determinações da Lei Maria da Penha, ao integrar em um mesmo espaço físico a rede de atendimento à mulher em situação de violência de gênero. “As mulheres que procurarem a Casa sairão daqui protagonistas de seus próprios destinos”, destacou.

A deputada federal Elcione Barbalho, Procuradora da Mulher da Câmara dos Deputados, aproveitou a oportunidade para falar da importância da ação e elogiou os avanços nas políticas de enfrentamento à violência contra a mulher, citando os barcos-agência (da Caixa) que atendem as mulheres ribeirinhas na região da Ilha de Marajós “ é como se fosse uma Casa da Mulher Brasileira flutuante “.

A Superintendente de Negócios e Varejo do Banco do Brasil, Marília Prado de Lima, afirmou que era muito importante para a instituição participar da Casa da Mulher Brasileira. Pela Semidh, Myllena Calasans de Matos, que será uma das coordenadoras da Casa, disse que a Casa dará alternativas para que as mulheres rompam com o ciclo da violência.

A secretária de Autonomia Econômica da SPM, Tatau Godinho, que terá sob sua responsabilidade a implementação do protocolo, afirmou que o acordo visa ampliar as possibilidades de trabalho e renda para as mulheres que buscam a autonomia econômica. “O Banco do Brasil, junto com os demais parceiros, vai ajudar no acesso a empréstimos, à educação financeira, à capacitação, entre outras ações”, destacou.

A assinatura do protocolo contou também com as participações do gerente geral de Negócios Sociais, Asclepius Ramatiz Lopes Soares, e de Fabiano Fontes, diretor de Operações, ambos do Banco do Brasil.

Comunicação Social
Secretaria de Políticas para as Mulheres – SPM

Acesse no site de origem: SPM, Governo de Brasília e Banco do Brasil firmam acordo para desenvolver ações de autonomia econômica (SPM-PR – 28/05/2015)