Subsecretaria da Mulher inicia campanha “Maria da Penha vai à Escola” com adolescentes de MS (Gov/MS – 10/06/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

2016 é o ano em que a Lei Maria da Penha completa 10 anos de existência. De 2006 para cá muito tem se falado sobre a questão, mas os recorrentes casos de agressão, estupros e maus-tratos, inclusive psicológicos, engrossam as estatísticas de violência contra a mulher. Para reverter esse quadro, trabalhando a igualdade de gênero, a Subsecretaria de de Política para Mulheres (SPPM), da Secretaria de Direitos Humanos, Assistência Social e Trabalho (Sedhast), iniciou nesta semana a campanha “Maria da Penha vai à Escola”, onde palestras e rodas de conversa sobre o tema são realizadas em escolas da Rede Estadual de Ensino (REE) de Mato Grosso do Sul.

A iniciativa da campanha, da SPPM, conta com parceria e apoio da Secretaria de Estado de Educação (SED), do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul (TJMS), do Ministério Público Estadual (MPMS) e da Defensoria Pública. Para a titular da SPPM, Luciana Azambuja, a campanha “é uma excelente ação preventiva de discussão junto a adolescentes sobre o fenômeno da violência de gênero e mecanismos de denúncia, como também para contribuir com a desconstrução da cultura do estupro”.

É notório que a violência contra mulher se tornou um fenômeno mundial. Segundo o Mapa da Violência 2015, o Brasil ocupa o 5º lugar no ranking composto por 83 países com maiores taxas de homicídios de mulheres. Conforme o Atlas da Violência (2016), 4.757 mulheres foram assassinadas no país no ano de 2014, o que equivale a 13 mulheres mortas por dia. Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (2015), no mesmo ano de 2014 foram notificados 47.646 estupros, no Brasil, podendo-se afirmar que uma mulher foi estuprada a cada 11 minutos – e 70% dessas mulheres conheciam o estuprador, que era parente, namorado ou conhecido da vítima (IPEA 2011).

Mato Grosso do Sul ocupa a 9ª posição no contexto dos 27 estados do país no quesito de mortes violentas de mulheres (Mapa da Violência, 2015) e a 2ª posição no quesito de estupros ou tentativas de estupros (9º Anuário Brasileiro de Segurança Pública, 2015).

Nesse ano de 2016 (janeiro a maio), foram registrados no Estado de Mato Grosso do Sul 513 Boletins de Ocorrência de estupro (tentados e consumados, contra ambos os sexos, estupro de vulneráveis e decorrentes de violência doméstica).

1

As ocorrências de violência doméstica (lesão corporal, ameaça, injúria e outros) totalizaram 2.677 Boletins de Ocorrência, de 1º de janeiro a 8 de junho de 2016, somente na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM 24h, Campo Grande). No mesmo período, foram dois feminicídios consumados e 9 casos de tentativas. Considerando os dados do Ligue 180 (SPM, 2015), o estado é o 4º em taxas de relato de violências e Campo Grande é a capital com maior número de registros: 110 relatos a cada 100 mil mulheres.

Desta forma, para fortalecer, ampliar e garantir a transversalidade de gênero nas diferentes políticas públicas, titulares de Secretarias de Estado e diretores-presidentes de Fundações do Governo Executivo Estadual, assinaram no dia 8 de março a “Carta de Compromisso do Estado de Mato Grosso do Sul com as Políticas Públicas para as Mulheres”.

Dessa forma surgiu a parceria com a SED, onde foi pactuada a realização do Projeto “Maria da Penha Vai a Escola”, que tem como objetivo levar aos alunos/as do ensino fundamental e médio o conceito de violência de gênero e formas de enfrentamento à violência contra as mulheres e meninas.

O programa teve início no dia 8 de junho, na Escola Estadual Maria Eliza Bocaiuva e segue nos próximos meses com agendas por diversas unidades. Confirma abaixo a programação desse mês:

Dia 10 de Junho, às 16h, na Escola Estadual Joelina de Almeida Xavier – SPPM e Ministério Público.
Dia 14 de Junho, às 10h e 16h, na Escola Estadual Ada Teixeira dos Santos Pereira – SPPM e Ministério Público;
Dia 15 de Junho, às 10h, na Escola Estadual Vespaziano Martins – SPPM;
Dia 16 de Junho, às 10h, na Escola Estadual NeyderSuelly Costa Viera – SPPM;
Dia 20 de Junho, às 19h, na Escola Estadual Dollor Ferreira de Andrade – SPPM.

Para mais informações e solicitação das palestras procure a Subsecretaria de Políticas Públicas para as Mulheres por meio do email [email protected]

Bruno Chaves, da Subsecretaria de Comunicação, com informações da SPPM.

Acesse no site de origem: Subsecretaria da Mulher inicia campanha “Maria da Penha vai à Escola” com adolescentes de MS (Gov/MS – 10/06/2016)