‘Tivemos 60 mulheres mortas e 400 casos de estupro no PI’, diz presidente da União das Mulheres (Meio Norte – 05/06/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Casos de violência sexual no Piauí tem ganhado destaque nos últimos meses, seja contra crianças ou mulheres, o fato é que essa atitude pode trazer problemas diversos tanto para a família quanto para a própria vítima.

No dia 26 de março deste ano um pastor foi preso por policiais do 13º batalhão da polícia militar de Teresina acusados de estuprar uma jovem de 14 anos na zona Norte da cidade. Segundo informações prestadas pelos familiares, a garota teria sido convidada pelo pastor para ir a um culto, quando na verdade foi levada para um motel.

O caso aconteceu no bairro Santa Maria da Codipi, na zona Norte de Teresina. O pastor como tem um grande poder de convencimento conduziu a jovem ao motel, segundo a polícia ele consumou o ato de estupro, em seguida a estudante foi levada para a Maternidade Dona Evangelina Rosa.

A médica que atendeu a jovem explica que continua grande o número de crianças e adolescentes que sofrem violência sexual. “Nós atendemos três casos de vítimas de violência sexual em apenas um dia então isso é lamentável, até porque todos os nossos levantamentos indicam cerca de 82% de pessoas atendidas aqui são crianças e adolescentes, então isso é um grave problema”, descreveu a médica.

Ainda em Teresina, uma criança foi molestada e a família prestou queixa mas o acusado estaria foragido. A mãe e a tia da menina ficaram com medo de represálias

No mês passado, um idoso foi preso acusado de estuprar uma criança em Parnaíba, na zona Norte do Estado. O acusado mora a menos de 100 metros da residência da vítima, segundo vizinhos não é a primeira vez que o acusado pratica esse tipo de ato contra crianças. O acusado foi levado para a Central de Flagrantes da cidade.

Em Bertolínia, no Sul do Estado, um homem foi preso após ter envenenado e violentado o próprio neto, além da morte do neto o acusado está sendo investigado pelo estupro da neta e mais duas vítimas. O mais recente, quatro adolescentes foram brutalmente estupradas em Castelo do Piauí, o caso ganhou repercussão nacional.

Para Maria Lúcia, da União das Mulheres Piauienses, os casos são alarmantes e muitos deles não são denunciados por medos das vítimas. “São assustadores mas para a gente não é nenhuma coisa que seja surpresa porque o estado do Piauí não tem se preocupado em dar a resposta das mortes das mulheres. A gente vinha até o ano passado, fazendo um levantamento e vimos que até o meio do ano foram 60 mulheres mortas e 400 casos de estupro, algumas denúncias da polícia a maioria são para atender a violência domestica, a gente faz o papel do levantamento e dizendo como esta a situação da mulher do Piauí e o Estado não está fazendo nada para ajudar, não tem se colocado em uma posição de dar essa segurança. O Estado não consegue proteger as mulheres”, declarou ela.

Acesse no site de origem: ‘Tivemos 60 mulheres mortas e 400 casos de estupro no PI’, diz presidente da União das Mulheres (Meio Norte – 05/06/2015)