TJDFT apoia projeto educacional em comemoração aos 10 anos da Lei Maria da Penha (TJDFT – 27/09/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O TJDFT, por meio do Centro Judiciário da Mulher – CJM e do Juizado de Violência Doméstica e Familiar de Sobradinho, oferece apoio ao “Projeto Curta Maria” – 1ª Jornada para Produção de Vídeos sobre a Lei Maria da Penha – por um mundo sem violência contra as mulheres e meninas. Trata-se de um concurso, cuja parte prática será realizada nesta sexta-feira, 30/9, das 8h às 18h, no Centro Educacional 02 de Sobradinho, em comemoração aos 10 anos de vigência da Lei 11.340/2006, conhecida como Lei Maria da Penha.

Projeto de vídeo Curta MariaO concurso é destinado aos estudantes do 3º ano do Ensino Médio, que utilizarão, como material de referência para a produção dos vídeos – que deverão ter duração de 2 a 3 minutos – a cartilha “Vamos Conversar?”, produzida pelo CJM em parceria com outras entidades. Os professores envolvidos nesse projeto trabalharam previamente o conteúdo da publicação com os 150 alunos inscritos.

O projeto se desenvolverá a partir da projeção dos seis vídeos premiados na 2ª edição do Concurso de Curta Documentário sobre a Lei Maria da Penha 2013, promovido pela Secretaria da Mulher da Câmara dos Deputados e pela Procuradoria da Mulher do Senado Federal, em parceria com o Banco Mundial, sendo cinco vídeos selecionados pela comissão julgadora – um por região do País – e o sexto por júri popular, por meio de votação na internet.

Esses alunos vencedores do concurso, em 2013, serão os ministradores de oficinas do Projeto Curta Maria, numa jornada de um dia, coordenada pedagogicamente pela Casa da Educação Anísio Teixeira.

A realização é uma parceria da Coordenação Regional de Ensino – CRE de Sobradinho com a Casa de Educação Anísio Teixeira, com apoio do CJM/TJDFT, da Casa da Mulher Brasileira, da Polícia Civil do DF, da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher – DEAM, do GDF, da Administração de Sobradinho e do Dona de Casa Supermercados.

Cartilha

A publicação “Vamos Conversar? – Cartilha de Enfrentamento da Violência Doméstica e Familiar contra as Mulheres” é uma construção coletiva do Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar – Centro Judiciário da Mulher – CJM do Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios – TJDFT; da ONU Mulheres; da Defensoria Pública do Distrito Federal – DPDF; do Governo do Distrito Federal – GDF e do Ministério Público do Distrito Federal e Territórios – MPDFT, com projeto gráfico, ilustrações e direção de arte de Carol Rossetti.

A cartilha objetiva unir esforços e saberes de diferentes instituições visando oportunizar e favorecer a identificação por parte das mulheres, e de toda a sociedade, de todos os tipos de violência doméstica e familiar; o reconhecimento de mulheres nessas situações, a fim de desnaturalizar e problematizar a violência de gênero; e, por fim, a busca por atendimento junto à Rede de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres.

A publicação considerou as pluralidades femininas e a diversidade nas formas como a violência é vivenciada pelas mulheres na relação entre gênero, bem como raça/etnia, classe social, orientação sexual, religião, idade, maternidade ou não, identidade de gênero, escolaridade, deficiência, entre outros aspectos. Ademais, contemplou a complexidade da manifestação da violência doméstica e familiar em toda a sociedade, incluindo personagens que representem essa diversidade e pluralidade de identidades.

Devido a importância da publicação para o enfrentamento à violência doméstica e familiar e considerando os desafios para a construção de instrumentos como este, a Cartilha “Vamos Conversar?” foi construída de modo a ser utilizada por qualquer unidade da federação e instituição. Para tal, é necessária apenas a mudança das páginas 39-40 sobre onde buscar ajuda.

Acesse no site de origem: TJDFT apoia projeto educacional em comemoração aos 10 anos da Lei Maria da Penha (TJDFT – 27/09/2016)