TJMA promove caminhada pelo fim da violência contra as mulheres, no sábado (6) (TJMA – 02/12/2014)

A Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do Tribunal de Justiça do Maranhão (CEMULHER-TJMA) promoverá, no próximo sábado (6), às 16 horas, caminhada para chamar a atenção da comunidade sobre os índices e ações desenvolvidas pelo fim da violência contra as mulheres. A concentração dos participantes será feita no Parque Infantil da Avenida Litorânea. O evento é aberto ao público.

O evento acontece no Dia Internacional de Mobilização dos Homens pelo Fim da Violência contra as Mulheres e integra a campanha mundial “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher” – realizada, em mais de 150 países, de 25 de novembro a 10 de dezembro, para promover o debate e a divulgação do tema.

“O objetivo é sensibilizar toda a comunidade para esse fenômeno tão cruel, assustador e crescente que está atingindo as mulheres. É um fenômeno mundial”, aponta a presidente da coordenadoria, desembargadora Angela Salazar.

Para o juiz assessor da coordenadoria, Júlio Prazeres, é necessário entender que a violência doméstica se manifesta de várias formas, atingido as áreas familiar, psicológica, patrimonial, emocional e física. “Essa agressão é chamada de violência intrafamiliar, por atingir a família inteira e ocorrer normalmente dentro de casa, envolvendo filhos, mulheres e os relacionamentos”, analisa.

Segundo o juiz titular da Vara Especial de Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Comarca de São Luís, Nelson Rêgo, mais de 4.200 processos entre medidas protetivas e ações penais tramitam na unidade, que funciona no Fórum de São Luís (Calhau). Os telefones para contato são: (98) 3221 4610 e 4242.

“Somente neste ano mais de 2.500 processos foram abertos. Isso mostra que as mulheres têm denunciado mais, estão mais conscientes dos seus direitos. Desde a criação da vara, mais de 8.200 medidas protetivas de urgência foram concedidas”, relata.

PROGRAMAÇÃO – A programação incorpora datas importantes na luta pela não violência contra as mulheres e a defesa dos direitos humanos e será encerrada no dia 10 de dezembro, quando se comemora o Dia Internacional dos Direitos Humanos, com palestra sobre o tema, em canteiros de obras e no Sindicato dos Vigilantes.

Desde que se iniciaram as atividades, a CEMULHER está realizando palestras educativas sobre a Lei Maria da Penha, em escolas, empresas e canteiros de obras da construção civil, direcionadas ao público masculino. “No total, 2.543 pessoas foram atingidas com informações e orientações que visam conscientizar a população sobre uma nova postura diante da problemática da violência”, destaca a presidente da coordenadoria.

Além das palestras, houve a exibição do filme “A Fonte das Mulheres”, no Fórum Des. Sarney Costa (Calhau), bate-papo com o juiz Nelson Rêgo e assessores da coordenadoria.

“São momentos em que podemos refletir sobre o fato de que esse desrespeito à mulher ocorre no mundo inteiro. Outra realidade que sempre existiu é a situação de domínio do homem com relação à mulher e seu trabalho”, ressalta Júlio Prazeres.

Também foram feitas ações de mobilização com panfletagem nos principais shoppings da capital. Em 1º de dezembro, Dia Mundial de Combate a AIDS, houve palestras de conscientização, distribuição de folders, preservativos e outros materiais na Escola Municipal Rubem Almeida, no bairro Coroadinho.

Acesse no site de origem: TJMA promove caminhada pelo fim da violência contra as mulheres, no sábado (6) (TJMA – 02/12/2014)