Tornozeleira ‘dedura’ suspeito de se aproximar da casa da vítima em MS (G1/Mato Grosso do Sul – 24/03/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Indiciado por violência doméstica, jovem recebeu equipamento há 4 dias. Estado deve implementar duas mil unidades com custo de R$ 275 cada

Um jovem de 19 anos foi “dedurado” pela tornozeleira eletrônica ao se aproximar a menos de 300 metros da casa da vítima no bairro São Francisco, em Campo Grande, na madrugada desta quinta-feira (24). Ele foi indiciado por violência doméstica ao ameaçá-la.

Conforme o registro policial, o jovem estava em uma construção abandonada e foi encaminhado para a Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Centro pelo descumprimento da ordem judicial.

O jovem é investigado pelos delitos de ameaça, dano e injúria. Na época dos fatos, ele foi preso em flagrante, mas conseguiu o relaxamento da prisão com a medida cautelar de uso da tornozeleira eletrônica. A decisão foi na última segunda-feira (21).

Projeto

O governo de Mato Grosso do Sul planeja implantar duas mil unidades de tornozeleiras. Os testes foram realizados com quatro presos pela Lei Maria da Penha.

Segundo o diretor-presidente da Agência Estadual de Administração do Sistema Penitenciário (Agepen), Ailton Stropa Garcia, as tornozeleiras são alugadas. Cada unidade custa R$ 275 por mês. Já um detento, gera um custo mensal de R$ 1.400 para o estado.

Acesse no site de origem: Tornozeleira ‘dedura’ suspeito de se aproximar da casa da vítima em MS (G1/Mato Grosso do Sul – 24/03/2016)