Tráfico com fins sexuais lidera denúncias em Fortaleza (Jornal de Hoje – 17/04/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O tráfico humano pode ter várias finalidades, como a prostituição e exploração sexual; os trabalhos forçados; a servidão ou a remoção de órgãos. Dos 28 inquéritos que passam por investigação da Polícia Federal (PF) em Fortaleza, a maioria tem relação com o tráfico para fins sexuais, conforme a chefe da Delegacia de Defesa Institucional da PF, Juliana Pacheco. A maior dificuldade de combater o problema, segundo Juliana, é que as vítimas, iludidas pelas promessas de melhoria de vida, não podem ser impedidas de sair do País. “Geralmente, ela é enganada. Se ela vai, é porque quer ir. A gente não pode impedir. Depois de explorada é que ela comunica (à Polícia). Ou nem comunica”, ponderou.

No último dia 7/3, O POVO divulgou que o número de denúncias de tráfico humano não reflete a realidade do Estado. Em 2014, a Sejus contabilizou 35 queixas possivelmente relacionadas ao tráfico. Neste ano, quatro pessoas que apresentaram denúncias estão sendo acompanhadas pelo órgão. “Algumas passam

por acompanhamento processual, de inquéritos policiais, e outras recebem orientações sobre direitos dos imigrantes”, disse Lívia Xerez, coordenadora do Núcleo de Enfrentamento ao Tráfico de Pessoas (NETP) da Sejus.

Acesse no site de origem: Tráfico com fins sexuais lidera denúncias em Fortaleza (Jornal de Hoje – 17/04/2015)