Tribunal do DF condena homem a 15 anos de prisão por crime de feminicídio (TJDFT – 06/04/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O Tribunal do Júri de Ceilândia condenou a 15 anos de reclusão Marcos Alexandrino pelo assassinato da companheira.

Marineide foi morta em 15 de março do ano passado na QNN 05. Ela deixou 10 filhos, sendo o mais novo de 3 anos. Seis crianças estão em abrigos.

Além do feminicídio, que é o crime cometido contra mulheres principalmente em um ambiente de violência doméstica, os jurados também levaram em consideração o motivo torpe. É a primeira decisão no país.

Em entrevista exclusiva à Rádio Nacional, o promotor de Justiça do Tribunal do Júri de Ceilândia, Rodrigo de Araújo, falou da importância dessa condenação.

Mas mesmo com a condenação, para o Ministério Público a pena de 15 anos não corresponde a gravidade dos fatos. O MP vai recorrer da decisão, como explica o promotor Rodrigo de Araújo.

Para Leila Rebouças, da Coordenação de Promotoras Legais Populares, a lei do Feminicídio é fruto de um movimento de mulheres para que o crime fosse compreendido.

A lei de número 13.104 sancionada em 9 de março do ano passado considera o feminicídio como homicídio qualificado e crime hediondo.

Adrielen Alves

Acesse no site de origem: Tribunal do DF condena homem a 15 anos de prisão por crime de feminicídio (TJDFT – 06/04/2016)