Vídeo que satiriza com quem culpa indianas por onda de estupros vira hit (Folha de S.Paulo – 10/10/2013)

“Estudos sugerem que mulheres usando saias são a principal causa de estupro”, diz a moça sorridente, de saia curtinha, num cenário neutro e de música suave. “Vamos encarar, meninas: Estupro? A culpa é sua!”

A frase dita pela atriz Kalki Koechlin, famosa por papéis no cinema indiano, abre o vídeo que se transformou num hit no YouTube, com 2,3 milhões de acessos, no momento em que a Índia debate as causas dos altos índices de violência contra mulheres.

Koechlin e a também celebridade indiana Juhi Pande passam pouco mais de três minutos desfiando todo os lugares comuns sexistas que atribuem às mulheres a responsabilidade pela violência sexual sofrida.

A cena inicial segue com uma didática lista de roupas “provocativas” que devem ser evitadas: saia, shortinho, burca, traje espacial. “Não importa, homens têm olhos”, responde a atriz. E, em caso de estupro, já se sabe de quem é a culpa…

O vídeo, que na versão com legendas em português tem mais de 16 mil acessos, é uma produção do grupo All India Bakchod (Os charlatões da Índia, em tradução livre), espécie de versão indiana do coletivo de humor brasileiro “Porta dos Fundos”.

Um motivo para tanta repercussão no país é que os argumentos satíricos das moças -que podem reverberar em maior ou menor grau dependendo da região do mundo- são assustadoramente comuns na discussão local sobre estupro e violência contra a mulher dentro e fora do casamento.

A cada 20 minutos, uma mulher é estuprada no país. Mas só uma de cada 50 vítimas tem coragem de dar queixa na polícia porque, na maioria das vezes, a polícia culpa a própria mulher.

O assunto também está no vídeo. “Se você está cansada de ser humilhada por ser estuprada, você sempre pode procurar os policiais e ser humilhada por eles!”.

Ajudou a repercussão a produção ter surgido dias depois da condenação de quatro homens à morte pelo estupro coletivo de uma estudante em dezembro -ela morreu.

Mesmo no caso, que comoveu o país, houve quem achasse que ao menos parte da culpa foi da estudante. O popular guru indiano Asaram Bapu, por exemplo, disse que a vítima teve algo de culpa, já que em vez de resistir “devia ter rezado para Deus e pedido aos estupradores, chamando-os de ‘Bhaya’ (irmão), que a deixassem em paz”.

No vídeo, elas tentam o truque, enquanto são atacadas.

“Isso é o tipo de coisa que eu ouvi a minha vida toda crescendo na Índia. Mulheres de todas as idades ouviram”, disse a atriz Koechlin ao canal indiano NDTV.

Acesse no site de origem: Vídeo que faz sátira com quem culpa mulheres por onda de estupros vira hit na Índia (Folha de S.Paulo – 10/10/2013)