Violência contra a mulher já deixou 31.806 vítimas em PE neste ano (G1 – 02/10/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Injúria, ameaça e lesão corporal estão entre os crimes mais comuns. Em agosto, Governo revelou que homicídios também cresceram em 2015.

Mais de 30 mil mulheres sofreram algum tipo de violência de gênero neste ano em Pernambuco. Segundo a Delegacia da Mulher, foram 31.806 ocorrências entre janeiro e agosto. Entre os crimes mais comuns, estão injúria, ameaça e lesão corporal. Mas, em agosto, a Secretaria da Mulher de Pernambuco já havia revelado que o número de homicídios cresceu no estado em 2015, em relação ao ano passado. Veja mais informações no vídeo acima.

Clique na imagem e assista ao vídeo da matéria:

Untitled-1

Em entrevista ao Bom Dia Pernambuco desta sexta-feira (2), a delegada da Mulher Marta Rosana lembrou que o homicídio é o pior que pode acontecer, mas, antes disso, as mulheres são vítimas de muitas agressões. “São diversos os crimes que podem configurar violência doméstica. Há, por exemplo, os crimes contra a honra, como calúnia, difamação, injúria e lesão corporal”, afirmou, contando que “no momento, estatisticamente, injúria, ameaça e lesão são 60% dos registros da Delegacia de Santo Amaro”, situada na área central do Recife.

Rosana ainda afirma que as vítimas estão denunciando cada vez mais as agressões, sobretudo após os nove anos da Lei Maria da Penha, celebrados em agosto. “Com todo esse trabalho, as mulheres estão mais esclarecidas. Estão se empoderando e denunciando”, conta. Para prestar queixa do agressor, a mulher pode procurar qualquer delegacia, já que os policiais estão sendo treinados a atendê-las de maneira humanizada. Mas, se desejar um atendimento mais especializado, deve procurar as delegacias das mulheres.

Segundo a psicóloga Geisa Vieira, outro problema que precisa ser trabalhado é a violência psicológica. Nestes casos, o agressor usa de palavras e xingamentos para machucar as mulheres. Normalmente, a agressão acontece dentro de casa e não é denunciada. Mas Vieira lembra que também é importante informar à polícia sobre esse tipo de constrangimento porque ele pode evoluir e chegar à agressão física. Veja as orientações no vídeo.

Caso a mulher não faça a denúncia, vizinhos e conhecidos podem fazê-la anonimamente pelo Disque Denúncia. O canal é importante sobretudo nos casos de violência doméstica, já que algumas vítimas têm medo de prestar queixa. Só neste ano, foram 231 ligações sobre violência de gênero. Em 74% dos casos, o marido era o agressor. Para denunciar, basta ligar para o telefone (81) 3421.9595 na capital e para o (81) 3719.4545 no interior.

Acesse no site de origem: Violência contra a mulher já deixou 31.806 vítimas em PE neste ano (G1 – 02/10/2015)