Violência doméstica é ocultada com recurso do YouTube (Exame – 17/06/2015)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Um dos principais objetivos de ONGs de defesa da mulher é conscientizar, não o agressor, e sim as mulheres agredidas. Isso porque, segundo dados da Fundação Perseu Abramo, 74% das vítimas não denunciam as agressões.

O resultado são mulheres com medo, que escondem suas marcas com desculpas, transformando seus casos de violência doméstica em “acidente doméstico”.

Este é o foco da campanha “Marcas Escondidas”, do Instituto Maria da Penha.

Assinado pela agência Africa, o vídeo mostra mulheres agredidas que tem seus hematomas cobertos por um recurso de descrições do YouTube, o annotations.

Neles, estão escritos desculpas sobre a causa dos “acidentes”, porém, sempre que fechados pelos usuários, deixam expostas as marcas.

Confira:

Acesse no site de origem: Violência doméstica é ocultada com recurso do YouTube (Exame – 17/06/2015)