Violência doméstica é um dos crimes líderes de ocorrências no interior do Amazonas (D24am – 10/05/2014)

Tráfico de drogas, furto, violência doméstica e lesão corporal despontam como os principais crimes registrados em cadeias do interior do Estado, de acordo com o diretor do Departamento de Polícia do Interior (DPI), Antônio Chicre Neto.

No comando do DPI há cerca de três anos, Chicre comentou que um dos principais focos nessa região é a falta de presídios, o que acaba afetando a segurança de municípios menores. Outro ponto, segundo ele, diz respeito a questões administrativas como lotação, remoção de servidores, assim como a manutenção e a logística das delegacias.

O diretor do DPI explicou que o problema da falta de presídios no interior do Estado é considerado, hoje, a principal demanda do departamento. “O nosso principal problema é a questão dos presídios no interior porque, consequentemente, as delegacias acabam dividindo as suas finalidades, sendo que uma delas é o gerenciamento dos presos”, disse.

Estrutura

O delegado titular da 75ª Delegacia Interativa de Polícia (DIP), do município de Barcelos (a 399 quilômetros de Manaus), Rudval Magno, afirmou que a delegacia do município, que tem capacidade para abrigar apenas oito presos, acomoda, atualmente, 17 detentos, a maioria suspeitos de homicídio, estupro, tráfico de drogas, roubo e furto.

De acordo com Magno, a delegacia, que conta com um efetivo de nove policiais fixos, sendo quatro civis e cinco militares, está com, aproximadamente, 60 inquéritos policiais abertos.
“Nossa estrutura é de um delegado, dois investigadores, um escrivão e cinco policiais militares, para atender a uma população de mais de 30 mil habitantes. Temos dificuldade para solucionar todos os crimes porque ainda temos que fazer o serviço de agentes carcerários de detentos”, afirmou.

O presidente do Sindicato dos Funcionários da Polícia Civil do Estado do Amazonas (Sinpol), Moacyr Maia, disse que a atual situação das cadeias de municípios do interior já foi levada ao conhecimento do Governo do Amazonas e de órgãos do sistema de segurança, como a Secretaria de Segurança Pública (SSP), Delegacia Geral de Polícia Civil e a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejus). “Estamos no aguardo das respostas, estão prometendo que vão resolver o problema”, disse.

Conforme Maia, a superlotação de presos de Justiça e a falta de policiamento foram apresentadas pelo sindicato como os principais enfrentados, atualmente, pelas delegacias dos municípios do interior do Amazonas.

Municípios com novos delegados

No dia 5 deste mês, o delegado-geral da Polícia Civil do Amazonas (PC), Josué Rocha, anunciou que todos os 61 municípios do interior terão delegados de carreira, com a nomeação de 87 delegados oriundos do quadro de reserva do último concurso da Polícia Civil.

A assessoria de imprensa da PC informou que todos os delegados já foram deslocados para seus municípios de formação, porém, alguns ainda não haviam chegado ao destino, por conta da dificuldade de logística.

No dia do anúncio, feito na sede do governo, o delegado Josué Rocha comentou que o processo de escolha dos delegados e seus respectivos municípios estava definido e que todo o interior será atendido com um ou mais delegados de carreira. “Nós tínhamos 31 municípios que não possuíam delegados de carreira e que agora serão atendidos. Há municípios em que vamos ter que instituir plantões também”, declarou.

Jucélio Paiva

Acesse no site de origem: Furto, tráfico de drogas e violência doméstica lideram ocorrências no interior (D24am – 10/05/2014)