Visita técnica reúne representantes da Casa da Mulher Brasileira (Bem Paraná – 15/02/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Representantes dos órgãos públicos que irão prestar serviços na Casa da Mulher Brasileira fizeram nesta segunda-feira (15) uma visita técnica ao local, no bairro Cabral. O equipamento vai reunir uma série de serviços públicos de atendimento à mulher em situação de violência na cidade. A obra está em fase final e a previsão é que a Casa comece a funcionar ainda no primeiro semestre deste ano.

A visita foi programada para que os envolvidos no projeto conheçam desde já a estrutura da Casa da Mulher. Participaram a secretária nacional do Enfrentamento à Violência contra a Mulher, Aparecida Gonçalves; o presidente do Tribunal de Justiça do Paraná, desembargador Paulo Roberto Vasconcelos; o procurador Olympio de Sá Sotto Maior Netto, coordenador do Centro de Apoio Operacional das Promotorias de Justiça de Proteção aos Direitos Humanos, do MP-PR; e a titular da Delegacia da Mulher, delegada Samia Coser. O gripo foi recebido pela secretária municipal da Mulher, Roseli Isidoro, cuja pasta ficará responsável pela gestão do espaço.

Visita técnica reúne representantes da Casa da Mulher Brasileira (Foto: Reprodução)

O presidente do TJ disse ter ficado impressionado com a obra, de aproximadamente 4 mil metros quadrados, que vai abrigar os serviços de acolhimento psicossocial prestado pela Prefeitura de Curitiba, por meio de psicólogos, assistentes sociais e educadores sociais; do Ministério Público e da Defensoria Pública, além de um núcleo do Juizado de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher do Tribunal de Justiça do Paraná.

Também funcionarão no espaço uma brinquedoteca, alojamento de passagem e uma central de transportes que facilitará o encaminhamento das mulheres em situação de violência na busca por serviços externos. O Centro de Operações da Patrulha Maria da Penha, da Guarda Municipal de Curitiba, também funcionará dentro da Casa da Mulher Brasileira.

“Esta estrutura é uma grande demonstração de preocupação social do poder público. A Casa dará apoio e fortalecerá o trabalho da Justiça, que terá condição de oferecer uma assistência jurisdicional mais rápida e eficiente à mulher vítima de violência”, disse o desembargador.

A Casa da Mulher Brasileira, que vai funcionar sob a gestão administrativa e operacional do Município, é fruto de parceria com o governo federal, por meio do programa nacional Mulher Viver Sem Violência, e representa um investimento de R$ 10 milhões. Atualmente as obras estão em fase de acabamento e implantação de instalações na parte externa do prédio.

“A proposta de um centro integrado vai significar um aprimoramento do atendimento à mulher, especialmente nos casos de urgência, com a adoção de medidas protetivas. A presença de todos os órgãos de proteção num lugar só irá dar celeridade ao atendimento à mulher”, diz o procurador Olympio de Sá Sotto Maior Netto.

A implantação da Casa também permitirá outra medida importante: a Delegacia da Mulher passará a funcionar no local. Para atual delegada titular, Samia Coser, a mudança trará benefícios para as mulheres que procuram a delegacia. “Com a centralização dos serviços, a mulher irá ganhar tempo, pois não precisará se deslocar para outros lugares da cidade para dar continuidade ao procedimento. Acredito que isto causará estímulo para que ela leve adiante a denúncia, o que muitas vezes não acontece hoje”, diz.

Segundo a secretária da Mulher de Curitiba, Roseli Isidoro, a ideia da visita técnica é de fazer com todos os órgãos que irão integra a Casa conheçam como ela irá funcionar. “A cada fase de conclusão da obra aumenta nossa expectativa e a responsabilidade. E é do nosso interesse que todos participem acompanhem o andamento do projeto, para saberem de fato que a obra está em andamento e como a Casa vai funcionar”, diz.

Acesse no site de origem: Visita técnica reúne representantes da Casa da Mulher Brasileira (Bem Paraná – 15/02/2016)