‘Zap Chame’ aciona ajuda em caso de violência contra a mulher em Roraima (G1/SP – 30/03/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

O serviço será um canal de atendimento às vítimas de violência doméstica. Monitoramento foi baseado em uma iniciativa do Ministério Público do Piauí.

As vítimas de violência doméstica em Roraima contarão com uma nova ferramenta para acionar ajuda: o ‘Zap Chame’. O serviço foi criado a partir dos constantes casos noticiados no estado e pela maior taxa de homicídio de mulheres divulgada na semana passada, conforme anunciado na sessão dessa terça-feira (29), na Assembleia Legislativa de Roraima.

A resolução tramita na Casa e deve ser aprovada em plenário pelos deputados para passar a funcionar. Ela foi criada pelo próprio presidente da Assembleia Jalser Renier (SD) em conjunto com a deputada Lenir Rodrigues (PPS), coordenadora do Centro Humanitário de Apoio à Mulher (Chame).

O parlamentar citou duas notícias de mulheres que foram assassinadas pelos companheiros por não aceitarem o fim dos relacionamentos. Uma foi morta a facadas e a outra que foi atropelada e atingida a golpes de terçado.

“Esse é o tipo de ocorrência que faz com que Roraima apareça em primeiro lugar no ranking da taxa de homicídios por 100 mil habitantes no Mapa da Violência 2015. É um problema real que precisa ser combatido e tratado com a seriedade que merece”, comentou.

O aplicativo já está instalado no terminal do Centro Humanitário e o monitoramento foi baseado em uma iniciativa do Ministério Público do Piauí.

“Doamos o chip para o aplicativo que já está instalado em um computador do terminal do próprio Chame, ou seja, não terá custos para a Assembleia Legislativa, mas vai servir para subsidiar a apuração de crimes com apoio das forças policiais e, quem sabe, salvar vidas”, frisou.

Um banco de dados será criado pelo Chame para comprovar os casos de violência doméstica. É previsto um acordo de cooperação técnica com a Polícia Militar e Polícia Civil, a fim de que sejam repassadas as ocorrências para investigação.

A deputada Lenir Rodrigues reforçou o propósito da ferramenta e destacou a “garantia do sigilo das informações”. “Lembramos que o número do WhatsApp é apenas para realizar a denúncia, para você completar o atendimento, é necessário que venha ao Centro de Apoio à Mulher, onde a equipe continuará o procedimento”, ressaltou.

Acesse no site de origem: ‘Zap Chame’ aciona ajuda em caso de violência contra a mulher em Roraima (G1/SP – 30/03/2016)