‘Zap Chame’ registra trinta casos de violência contra a mulher em Roraima (G1/Roraima – 03/05/2016)

Share on Facebook0Share on Google+0Tweet about this on TwitterEmail this to someone

Vítimas podem enviar mensagens para (95) 98805-4794 (Whatsapp).Centro da Mulher funciona na rua Coronel Pinto, das 8h às 18h

O ‘Zap Chame’, anunciado em março deste ano, atendeu trinta pedidos de socorro em menos de um mês que a ferramenta foi lançada. O aplicativo recebe denúncias de mulheres que são vítimas de violência doméstica. Àquelas que estiverem nesta situação podem enviar mensagens para o número (95) 98805-4794.

A advogada Sara Patrícia, que atende no Chame, diz que a ferramenta ajuda as mulheres que ainda “não se encorajaram o suficiente”. “As mulheres que procuram o atendimento do Chame pessoalmente, é porque estão encorajadas e já passaram por diversas situações de violência. As mulheres que entram em contato pelo Zap, ainda não se encorajaram o suficiente”, diz.
Sara complementa que esse atendimento tem sido no sentido “de orientar sobre a Lei e sobre a rede de atendimento”. O aplicativo está instalado no terminal do Centro Humanitário e o monitoramento foi baseado em uma iniciativa do Ministério Público do Piauí.

O Zap Chame atende denúncias, inclusive anônimas, de casos de violência pelo número. A sede do Chame funciona na rua Coronel Pinto, 524, Centro, das 8h às 18h, de segunda a sexta-feira. O telefone para contato é (95) 3623-2103.

O Chame

Surgiu em 2012, e ajuda no acolhimento de famílias vítimas de violência doméstica. De acordo com dados divulgados pelo centro, somente no primeiro trimestre desta ano o Centro atendeu 199 mulheres. Destas, 146 precisaram de acompanhamento jurídico, 97 de psicológico e 114 de social.

“A maioria dessas mulheres sofreu violência psicológica e moral e está ligada as questões patrimoniais e financeiras, como retenção de bens ou mesmo a omissão de valores econômicos. Apenas 28, sofreram algum tipo de violência física”, informou.

Acesse no site de origem: ‘Zap Chame’ registra trinta casos de violência contra a mulher em Roraima (G1/Roraima – 03/05/2016)